terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Uma surpresa atrás da outra...


(Gastrite crônica antral moderada - semelhante a minha)

Segunda, dia 18 de janeiro de 2010 foi um dia cheio. Eu amo as segundas, o sol brilha mais e toca minha pela de forma única. O aroma campestre que exala das árvores deixa o dia refrescante e caloroso.
Mas como a minha vida é meio corrida, esta segunda bela e luminosa não foi diferente. Já estou até conformada com o meu modo de viver. De ter que acordar as 05:58 da manhã, mas apenas levantar as 06:15. Está tudo bem! Sempre estará. Eu, Larissa, considero-me uma garota feliz, entusiasmada, cheia de sonhos, porém, com pouca vontade de viver. Os dias tornan-se desinteressantes ao passar das horas. Envelhecer é algo que prefiro prevenir, apesar de saber que isto é impossivel. Nada contra os gordinhos, até os adimiro por sua força de vontade e pela sorte de poder saborear qualquer alimento sem culpa, mas eu também quero evitar o ganho de massa.
Bom, como sempre fiz pela manhã o que sempre faço, além de levantar cedo, fui para o hospital (mas não sou médica). Pela tarde eu tinha consulta marcada. Até ai tudo bem. Saindo de lá fui ao shopping comprar um presente para um dos meus tios e retornei para casa.
Então chega minha primusca Lorena com meu exame da endoscópia. Ai está a surpresa que eu já conhecia e que mesmo após o resultado, eu não estou me importando: Gastrite Crônica Antral Folicular em Atividade. H Pylori não tenho, graças a Deus.
Esta é minha vida. repleta de doenças e surpresas descaradas. Pois, possuo um problema na gengiva, ela está crescendo e tentando tomar conta do meu dente. E o meu problema de circulação sangüinea. E minha má, não, pessíma alimentação. Ah...A causa: Coca-Cola...Nada posso eu fazer se ela é tão única e me atrai com seu gosto enebriante e sedutor. Gelada ou quente seu gosto em mim entorpece e aquece com seu doce sabor. Ela é alucinante e viciante pela forma com que no preenche de...gás?...É...nos matando pouco a pouco. Mas isso nada tem a ver...na verdade...tem....e é por isso que minha gastrite evoluiu...Creio eu que era apenas uma gastrite leve, entretanto, de um segundo para outro, deparo-me com uma moderada. E em atividade (máxima)...
Correr contra o tempo todos nós o fazemos. Mas correr com ele, que eu conheça, apenas eu mesma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário